Picture
Picture
Ivo Bernardo a medir temperaturas do solo numa área com anomalias geotérmicas.
Hoje o vento forte continuou. A ilha acordou coberta de neve, mas à medida que o dia foi passando, o céu foi-se descobrindo e a neve foi fundindo lentamente. Fomos trabalhar para a área da base argentina num interessante leque aluvial onde têm sido detectadas anomalias geotérmicas. O solo tem temperaturas em alguns locais próximas a 11ºC e, a apenas algumas centenas de metros, surge congelado. Interessa-nos conhecer melhor estas interacções entre permafrost e vulcanismo e, por isso, esta é uma das áreas que começámos a estudar com mais pormenor.

Enquanto o Gabriel procedia ao levantamento topográfico da área, eu e o Ivo fomos medindo sistematicamente as temperaturas do solo a 5, 50 e a 70 cm de profundidade. Foi um bom dia de trabalho. O dia anterior foi de vento e neve...o de hoje, só de vento, mas nunca me tinha acontecido levar com piroclastos na cara quando havia rajadas de vento forte. Os pedaços de rocha vulcânica, com quase 1 cm voavam a mais de 1 metro do solo e na parte alta da vertente, os sedimentos subiam de forma impressionante. 
Picture
Curiosos tapetes enrolados de neve. O vento forte acumulou neve numa vertente declivosa e devido ao calor do solo, a neve facilmente se soltou descendo na vertente e enrolando-se pela acção do vento.
Picture
Detalhe de um dos rolos de neve.
 


Comments

bruno
03/12/2012 14:25

Reply
bruno
03/12/2012 14:26

o site ta bue mau....ke cena

Reply



Leave a Reply

    Picture
    Gonçalo Vieira é coordenador do Grupo de Investigação em Ambientes Antárcticos do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa (CEG/IGOT-UL) e relatará neste blogue a sua experiência como responsável pela campanha PERMANTAR-2. Este projecto, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, tem permitido a Portugal manter actividades regulares na região da Península Antárctica e a consolidar o seu papel internacional no estudo do solo permanentemente gelado (permafrost) e das consequências das alterações climáticas sobre ele.

    O PERMANTAR-2 é um projecto português que envolve parcerias com a Argentina, Brasil, Bulgária, Espanha e Estados Unidos da América.
    Picture

    Picture

    Picture

    Picture

    Arquivos

    February 2011
    January 2011
    December 2010

    RSS Feed